Poesia XXIX

Sem saber, Sou teu… (consumidor de esperanças). Eterno depósito que enches com o teu amor… Acredito neste amor puro, não acreditar seria envenenar o futuro, que apesar de instável, ainda é o sonho que me faz sonhar…

Edgar Sacadura
Poemas e poetas da rua 
Poesia XXIX Poesia XXIX Reviewed by Edgar Sacadura on quinta-feira, abril 03, 2014 Rating: 5

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.