EXORCISMO

Este é O exorcismo,
Aos mutilados, aos agarrados, aos esventrados,
De garras plo sangue e eu aos ossos levado,
Chorado na imensidão da miséria lançada à cova,
Desejo ver! Ver o mundo numa só chama,
Se sou cego e ninguém responde, quem me ama?
Ver o mundo que tanto ora e odeia,
Ver a veia da terra rebentar nas vidas,
E as bocas secas e sedentas de tripas,
Afagarem a fome aos desesperados.
Lança-te à noite perdida que é minha,
Ou nossa ou minha de novo, só minha de novo!
Que é meu o assombro das sombras,
E o tombo das tumbas de todos,
Eu sou o anjo da morte e dos lodos!
Que ao chegar a morte não é calma.
Eu! Que sou o mestre da escravidão,
Curva-te germe misero - irmão,
Que a tua dor será o meu leito,
O alimento das fraquezas do jeito,
Porque a tua vida que nunca tua,
Nos sussurros da alma será Minha.

Edgar Sacadura
EXORCISMO EXORCISMO Reviewed by Edgar Sacadura on quinta-feira, julho 10, 2014 Rating: 5

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.